Campeão dos Campeões

 Acima a equipe Campeã dos campeões em Janeiro de 1937.  Em pé: Floriano, Florino, Lola, Bala, Quim, Zezé Procópio, Clóvix e Kafunga. Sentados: Paulista, Alfredo, Guará, Nicola e Rezende.

    Em janeiro de 1937, a Federação Brasileira de Futebol (precursora da CBF) realizou um torneio que reuniu os campeões estaduais da região sudeste do ano de 1936. Participaram do torneio: Fluminense (Campeão Carioca), Portuguesa(Campeã Paulista), Rio Branco(Campeão Capixaba) e Atlético(Campeão Mineiro). 

    O primeiro jogo foi na então Capital Federal, o Maravilhoso Rio de Janeiro. Os mineiros ficaram embasbacados com a "Cidade Maravilhosa"  e não se concentraram para o jogo. O Resultado; o GALO levou um chocolate do Fluminense; 6X0! E o carioca  Kafunga, acostumado com o Rio de Janeiro, uma vez disse: 

" Os jogadores ficaram deslumbrados com o Rio de Janeiro, principalmente com as praias. Também pudera, foi naquela viagem que muita gente viu o mar pela primeira vez!"

Do Rio, o GALO seguiu para a Capital Capixaba para enfrentar o Vitória, onde empatou em 1X1 com o Rio Branco. Já em BH, recebeu a Portuguesa e sem nenhuma cerimônia fez 5X0!  No Returno, o GALO recebeu o Tricolor das Laranjeiras com sede de vingança. No velho Estádio de Lourdes, o Atlético meteu 4X1 no Fluminense. O Rio Branco foi a BH e também não escapou de uma goleada, 5X1.

O último e decisivo jogo contra a Portuguesa  foi em 14 de fevereiro. A equipe passou a semana inteira treinando no estádio Antônio Carlos  com as arquibancadas lotadas e Belo Horizonte viveu um tensa expectativa. Ao microfone da rádio Guarani, Álvaro Celso Trindade, o popular Badaró, primeiro narrador de futebol de Minas Gerais, animava a torcida e entusiasmava os jogadores. Na partida da delegação a Estação Central de Trem ficou lotada de atleticanos.

Em São Paulo, a torcida da portuguesa lotou o estádio para incentivar seus  jogadores. E com toda aquela empolgação, a Portuguesa saiu na frente, Brandão marcou 1X0. Mas logo depois, Paulista acertou um chute cruzado e  empatou para o GALO. A Portuguesa fez 2X1, mas no início do segundo tempo Alfredo empatou novamente.  A galera portuguesa que lotava o estádio se irritou e passou a apoiar a equipe mineira. E quando todo mundo pensava que o jogo terminaria empatado, surgiu o "DIABO LOIRO"  o grande  GUARÁ que acertou um chute de virada no ângulo! Um golaço! Gol que deu números finais a partida, Portuguesa 2X3 Atlético Mineiro.

Em BH, a Massa recepcionou a equipe com uma grande festa. E da Estação Central de Trem,  os jogadores foram levados nos braços da torcida até a sede do Atlético em Lourdes. No trajeto, a torcida gritava: 

" Nós somos os Campeões dos Campeões!"

 

A Equipe que pela primeira vez deu fama nacionalmente ao Galo!

 

Fonte: Revista Placar Edição Especial: As Maiores Torcidas do Brasil